Entrevista com Fabiana Andrade

by - sábado, outubro 08, 2011

Oi, galera! Hoje temos uma entrevista super bacana que fizemos com a Fabi da Editora Underworld. É curtinha, porque a Bienal estava corrida e quase não tivemos tempo para sentar e conversar. Para quem não sabe, ela criou a editora! Check it out:



1 – De onde veio a ideia de criar uma editora?

Fabi: Eu estava lendo os livros da série Morganville quando morava na Itália, e quando cheguei ao Brasil, decidi procurar os outros volumes, pois queria continuar a ler. Me assustei quando descobri que eles não haviam sido publicados no Brasil, então mandei um email para a própria Rachel Caine perguntando se os direitos do livro estavam disponíveis. Falei com a agente dela e nós conseguimos o direito de publicação. Nosso objetivo era trazer os livros bons para o Brasil, livros que nenhuma outra editora dava muita atenção.

2 – Porque o dragão é o símbolo da editora?

Fabi: Não sei porque, mas sempre vi um dragão como o símbolo da editora. O colar da Eve em Morganville é de dragão, acho que a ideia veio daí.

3 – Qual é a primeira coisa que já descarta o manuscrito de cara?

Fabi: Não ter identificação. É muito importante o autor nos mandar a sinopse do livro com uma apresentação sobre si mesmo.

4 – Porque você decidiu apostar nos autores brasileiros?

Fabi: Porque tem mercado. Há espaço, e se fizermos um bom trabalho com o livro (capa, divulgação), não há porque não ser um sucesso.

5 – Você nunca pensou em ser escritora?

Fabi: Não, nunca pensei. Não tenho ideias para livros (risos). Não tenho o dom para escrever, por isso, como editora, tenho ajudar quem tem esse dom.

6 – O que você espera dessa Bienal?

Fabi: Espero que a editora seja bem divulgada e os livros, bem distribuídos. Queremos um espaço maior no mercado, e nossos desejos estão sendo atendidos. Fechamos com o Submarino, que era a nossa meta.

7 – Quais são os próximos lançamentos?

Fabi: Boneshaker – Cherie Priest, Wildthorn – Jane Eagland, The Unwritten Rule – Elizabeth Scott, 13 little blues envelopes – Maureen Johnson. 

Espero que tenham gostado da entrevista! Comentem :)

You May Also Like

15 comentários

  1. Adorei a entrevista, é legal ver o ponto de vista da dona da editora que está transformando "sonhos em realidade" hihi. Vão lançar 13 little blues envelopes – Maureen Johnson *--* Sempre tive uma atração enooorme por esse livro.
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  2. Que entrevista fofinha *-* #Eucurti \O/
    A bienal foi uma correria mesmo, quase não tivemos tempo também para colocarmos os papos virtuais em dia kkkkkkk #Imissyou

    ResponderExcluir
  3. Tá aí uma pessoa que eu quero muito conhecer!!
    Adorei a entrevista!

    E acho o símbolo da Under perfeito, a cara da editora! Parabéns pelo seu trabalho Fabi! Comprei meu primeiro livro da Under essa semana, estou ansiosa pra lê-lo, mesmo pela internet dá pra ver que vocês fazem tudo com muito carinho, e isso é muito importante!

    Muito sucesso pra vocês!

    ResponderExcluir
  4. Meninas, Lembram de mim? Pois é! Como faço para conseguir o Diário de uma Adolescente Mascarada? Tornei-me sua fã incondicional. Pena que não tiramos fotos, não é?
    Lirvo maravilhoso o Sete Vidas. Quero mais! Vocês têm meu site. Espero sua visita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Oi meninas!
    Fiz uma resenha no meu blog.
    Vocês poderiam dar uma olhada?
    Tem uma fotoque eu tirei com vocês na bienal!
    Espero que vocês gostem da resenha!
    beeijos.
    http://modalivrosecinema.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi meninas... td bem? Acabei de ler o livro de vcs e preciso perguntar: Vai ter continuação????
    Adorei o livro, fazia tempo que eu não lia um livro tão rápido. Adorei mesmo!!! espero anciosamente pelo proximo. bjussssss

    ResponderExcluir
  8. Que bacana essa entrevista!
    A Fabi me passa uma imagem de uma pessoa tão boa, com um coração tão grande!
    A cada vez que leio algo sobre ela em alguma entrevista, a minha impressão cresce mais.
    E, claro, continuo desejando todo sucesso para a Underworld!
    Beijos, meninas

    ResponderExcluir
  9. Fiquei super curiosa pra saber quem era a moça alta lá no estande! Meu sonho é estar envolvida com o universo da edição de livros. Como vou prestar vestibular pra Letras, já comecei a procurar as editoras com sedes aqui no Rio pra ver se, né, rola. Pra começar, até servindo cafezinho e atendendo telefone... :(

    ResponderExcluir
  10. Adorei a entrevista, e fiquei super animada agora. Sempre quis ler um dos livros da Maureen Johnson, porque ela é super engraçada no twitter, e pensei seriamente em pedir em inglês, mas agora vou esperar ansiosa para o livro ser publicado aqui. =D

    Mais um livro pra minha lista... \o/ hahaha

    ResponderExcluir
  11. Ela gosta de Morganville? Mais um crédito para a Fabi e a Underworld! =D
    Submarino? Não acredito! Morro de vontade de comprar os livros da Underworld, mas como aqui onde moro é difícil, com o Submarino será mais fácil!

    Adorei a entrevista!

    ResponderExcluir
  12. Aaaaamo a Fabi, hahaha.
    Mas encho tanto ela pelo twitter que acho que o sentimento não é recíproco, não, hahaha coitada.

    Nossa, não sabia que tinha sido ASSIM que a editora tinha surgido. Genial.
    Juro que penso muito em montar uma editora, muito mesmo. Hmmm, eu e minhas loucuras, hahaha.

    Também amei a entrevista! Parabéns, meninas!

    Beijos
    Malu
    www.wordsbooksworlds.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Machines could have load sensing methods on spindle and axis drives, however some don't. They blindly comply with the machining code provided and it is up to as} an operator to detect if a crash is either occurring or about to happen, and Duvet Covers for the operator to manually abort the energetic process. Machines outfitted with load sensors can stop axis or spindle movement in response to an overload condition, however this does not stop a crash from occurring. Since any explicit component might require using of} quantity of} completely different tools – drills, saws, and so forth. – modern machines typically combine quantity of} tools into a single "cell".

    ResponderExcluir