Resenha: Todo Dia

by - segunda-feira, setembro 30, 2013

Todo Dia - David Levithan

Sinopse: Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.


Que David Levithan é um dos nossos escritores favoritos, vocês estão cansados de saber. Ele já tinha os nossos corações em Nick&Norah, e depois de Will&Will (leia a resenha AQUI) nós já nem tínhamos palavras para descrever. Então, assim que o livro chegou, eu ultrapassei todos da minha lista e comecei a ler (não sei como, mas a Mô sempre me deixa ler os melhores!).

Imagine acordar cada dia no corpo de uma pessoa diferente. Você não pode criar laços, ser verdadeiro, deixar que os outros te conheçam pelo que é, não pelo que veem... É isso que A enfrenta todos os dias de sua vida, desde que percebeu que era diferente dos demais. Cada dia é uma experiência nova, ele nunca sabe onde vai estar, se vai ser menino ou menina, se vai ter um lar ou um corpo saudável. Apesar de ter se acostumado com isso, ele ainda tem esperanças de que algo possa mudar. E é essa esperança que o leva a encontrar Rhiannon. 

Ele acorda no corpo de um garoto chamado Jason. Jason é, em curtas palavras, um idiota. Trata mal sua namorada, Rhiannon, não se importa com ninguém e não dá valor para nada. Quando A, habitando o corpo de Jason, conhece Rhiannon, ele imediatamente se apaixona por ela. Então, sabendo que eles só podem ter um dia juntos, A proporciona um momento inesquecível, que fará Rhiannon questionar tudo em que acreditava.

Confesso que passei o livro inteiro agoniada, apreensiva, sem saber como esses dois iriam sair dessa. Como um amor pode sobreviver se a cada hora é de uma forma? Como Rhiannon seria capaz de aceitar a cada dia uma pessoa diferente, ora uma menina, ora um menino, ora um suicida, ora um drogado?

Até agora estou tentando digerir o livro (faz 3 semanas que eu terminei a leitura). O final me pegou de surpresa, e acredito que tenha me incomodado um pouco. Gostei da história, da ideia e de tudo o mais, entretanto, ainda estou me decidindo sobre o final. É parecido com a vida, em que necessitamos de algum tempo para aceitar. Acho que é isso. A palavra chave desse livro é a aceitação. Teimamos, batemos o pé, choramos e queremos cavar até encontrar a resposta, quando muitas vezes não há resposta nenhuma. Aceitar é a única saída para não enlouquecermos, e o livro fala sobre isso. Não se tornou um dos meus preferidos, mas chegou muito perto. Deixo com vocês os meus quotes preferidos do livro:


"Ela tem se apegado à esperança que ele representa há tanto tempo que não percebe que não sobrou nada pelo qual esperar."


"Que história é essa sobre o instante em que você se apaixona? Como uma medida tão pequena de tempo pode conter algo tão grande? (...) O momento em que você se apaixona parece carregar séculos, gerações atrás de si - tudo isso se reorganizando para que essa interseção precisa e incomum possa acontecer. Em seu coração, em seus ossos, por mais bobo que saiba que é, você sente que tudo levou a isso, que todas as flechas secretas estavam apontando para este lugar, que o universo e o próprio tempo construíram isso muito tempo atrás, e agora você acaba de perceber que chegou ao local onde sempre deveria ter estado."


"- Você gosta dele porque ele é um garoto perdido. Acredite, já vi isso antes. Mas você sabe o que acontece às garotas que gostam dos garotos perdidos? Elas se perdem também."


"- Isso não é uma resposta. É uma esperança.  - A esperança nos trouxe até aqui. Não as respostas."

You May Also Like

9 comentários

  1. Meeeeeeeeeeeeeeeu <3 O mais incrível de tudo é o fato de A ser uma incógnita...Não se sabe como vai acordar na manhã seguinte! Além do mais os quotes são INCRÍVEIS!!

    ResponderExcluir
  2. Olá meninas, estive sumida, devido ao excesso de trabalhos... =)
    Tudo bem por aqui??
    Adoreeeei o visul novo aqui do Blog *--*

    Bjos;*

    leschosesops.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá meninas, estive sumida, devido ao excesso de trabalhos... =)
    Tudo bem por aqui??
    Adoreeeei o visul novo aqui do Blog *--*

    Bjos;*

    leschosesops.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Meninas, ainda não estava sabendo desse livro :O Adorei a sinopse e a resenha, preicos lê-lo o mais rápido possível! Parece ser muito bom!
    Amei que agora o blog virou site, parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. amo o david! já leram o will e will? é a cara de vocês, gemeas! quero muito ler todo dia, parece ser ótimo e incrível.
    beijos, maria

    ResponderExcluir
  6. Já vi muitos comentários positivos sobre esse livro! Não vejo a hora de lê-lo!

    Ótima resenha! Ah, e já estou seguindo o blog ;)

    Abraço, Samuel
    http://recodificado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Vi a resenha de vocês e fui comprar na livraria \o/ Quando terminar de ler eu venho dizer a minha opinião ;D
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Adorei a temática de Todod Dia, totalmente inusitada. Acho q poucas pessoas poderiam ter imaginado uma prisão tão diferente como essa q é estar preso ao corpo de pessoas diferentes a cada 24 horas. Bela resenha. Merece sim, ser lido!

    Adriana Medeiros

    minhavelhaestante1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, sempre leio o seu blog, primeiro porque ador as suas resenhas, e segundo voce postas algumas citações, Acho que se voce colocasse o numero da pagina nas citações, ao lermos o livros ficaríamos mais atentos as suas citações, isso porque muita gente gosta de marca ....Ou da uma enfase maior na pagina da marcação. Obrigada

    ResponderExcluir