Resenha: Dez coisas que aprendi sobre o amor - Sarah Butler

quarta-feira, outubro 14, 2015


Sinopse: Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade?



De tanto ler em blogs literários sobre o livro Dez coisas que aprendi sobre o amor corri logo para lê-lo assim que ele chegou em casa, graças à parceira com a editora Novo Conceito. 

Dez coisas que aprendi sobre o amor, de Sarah Butler, começa cada capítulo com uma lista, ora narrado por Alice, ora por Daniel. À princípio, como foi dito na sinopse, os dois não têm nada em comum, mas logo nas primeiras páginas ficará claro para o leitor porque os dois foram colocados nessa história.

Alice é uma personagem fácil de se identificar. Ela é inquieta, não sabe a qual lugar pertence e se sente um verdadeiro peixe fora d'água mesmo dentro de casa. Alice tem vontade de passar a vida toda viajando e só se sente em paz quando está conhecendo outros lugares e países. Já de Daniel não gostei muito. Infelizmente não compreendi o que leva alguém que tinha tudo escolher viver na rua, e tomar todas as decisões que tomou desde então. Acredito que a autora poderia ter feito uma história de vida diferente para ele.

A narrativa em si não me cativou. Achei que no momento em que algo poderia acontecer para animar a história, o livro acaba, deixando a gente com mais perguntas do que respostas. A autora poderia ter colocado mais acontecimentos na vida de Alice, parece que Sarah Butler levou 256 páginas para falar algo que poderia ser escrito em 20.

A história de Dez coisas que aprendi sobre o amor se passa em Londres. Aliás, a cidade é muito bem descrita no livro, parece que você está vagando pelas ruas com o Daniel. Deu vontade de conhecer essa chuvosa e melancólica cidade!

Agora, falando sobre a diagramação e revisão, que estavam impecáveis! Também não posso deixar de mencionar a capa do livro, que é linda demais! A equipe da Novo Conceito arrasou. Fiquei curiosa e procurei a capa do livro pelo mundo, vejam:



Qual é a favorita de vocês? A minha é a do Brasil! Dez coisas que aprendi sobre o amor é o primeiro livro de Sarah Butler, e apesar de não ter gostado tanto, quero ler outros livros da autora para encontrar um que goste.

Nos encontre nas redes sociais:
         Facebook Twitter - Instagram 




Leia também

5 comentários

  1. Adorei a resenha, nunca li o livro.. Já adorei e vou por na minha listinha *-*
    Beijos <3
    www.universodasmulheres.com
    Me siga no -> Instagram

    ResponderExcluir
  2. A Capa brasileira ficou muito show! Vejo vários blogs resenhando esse livro, mas ainda não tive a oportunidade de lê - lo!

    beijos,

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi,

    Acho que só eu não gostei dessa capa brasileira! HAHAHAHA. Não entendo o burburinho que rola sobre esse livro. Achei ele muito mais do mesmo. No momento não leria, tenho muita coisa em atraso.
    Adorei a resenha.

    Beijos!

    Cintia
    http://theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei aquela última capa, a roxa. Mas a do Brasil é linda! Ainda não conhecia o livro, e sei bem como é isso de ler um livro de duzentas-e-tantas páginas e parecer que as coisas poderiam ter sido escritas em 20! Hahaha
    Beijos, http://www.contandoumpouco.com.br/

    ResponderExcluir
  5. A capa é uma beleza, pena que a história se enrola dessa maneira. Acabamos por perder o gosto no meio da leitura
    Beijos!

    Sociedade do Esmalte

    ResponderExcluir