Resenha: Eu sou o peregrino - Terry Hayes

domingo, maio 08, 2016


Sinopse: Uma mulher é brutalmente assassinada em um hotel decadente de Manhattan, seus traços dissolvidos em ácido. Um pai é decapitado em praça pública sob o sol escaldante da Arábia Saudita. Na Síria, um especialista em biotecnologia tem os olhos arrancados ainda vivo. Restos humanos ardem em brasas na cordilheira Hindu Kush, no Afeganistão. Uma conspiração perfeita, arquitetada para cometer um crime terrível contra a humanidade, e apenas uma pessoa é capaz de descobrir o ponto exato em que todas essas histórias se cruzam. Peregrino é o codinome de um homem que não existe. Alguém com tantas identidades que mal consegue lembrar seu verdadeiro nome. Adotado ainda jovem por uma família rica, ele se tornou um importante profissional da espionagem. Em uma perseguição cinematográfica, Peregrino cruza o mundo, da Arábia Saudita às ruínas da Turquia; do Afeganistão ao Salão Oval da Casa Branca. Um caminho doloroso e repleto de ameaças inesperadas, na busca por um homem desconhecido cujo plano é desencadear uma destruição em massa sem precedentes. Romance de estreia do renomado roteirista britânico Terry Hayes, Eu sou o Peregrino é uma narrativa ágil, com ritmo alucinante, cujos personagens são construídos de forma primorosa em toda sua complexidade psicológica. Uma jornada épica e imprevisível contra um inimigo implacável.

Eu sou o Peregrino é  primeiro livro de Terry Hayes. Para quem não sabe, Hayes é um roteirista premiado, escreveu o roteiro de Mad Max 2 - que emplacou váarios Oscars - e seu romance de estreia foi eleito o melhor thriller policial de 2014 pelo National Book Awards.

O livro começa despretensioso, como um thriller qualquer. Mas, a julgar pelas 675 páginas, você logo percebe que tem muuuita coisa para acontecer. E a narrativa não decepciona em momento algum. Nas primeiras páginas nos deparamos com um assassinato brutal. E o Peregrino parece não encontrar nenhuma pista na cena do crime, a não ser pelo livro que ele mesmo escreveu. Acontece que o assassino seguiu todas as "instruções" do seu livro e não deixou pista alguma, nem de quem a vítima era.

Peregrino é uma espécie de agente de alto nível. Na verdade, nem ele sabe em que categoria está, de tão inteligente e treinado que é. Foi adotado muito pequeno e sempre se sentiu fora do eixo. Como se destacou muito, acabou entrando para o mundo da espionagem. Seus pais adotivos nunca perceberam, mas ele viajava o mundo todo para servir seu país.

Muitas histórias vão se misturando na narrativa. Ele tem vários flashbacks e essas cenas costumam ser bem extensas. Num primeiro momento a gente pensa: tá, mas o que isso tem a ver com a história? Só que tem tudo a ver! Nada é colocado no livro ao acaso, o autor pensou em todos os detalhes e nenhuma ponta ficou solta no final.   

Amo thrillers porque adoro ficar tentando desvendar quem é o assassino, mas esse livro é tão ágil e tão cheio de detalhes que você acaba até se esquecendo do assassinato das primeiras páginas e se perde - num sentido bom - no que está acontecendo. 

Atentados terroristas, crimes sem explicações aparentes, mundo de espionagem, CIA e Casa Branca - esses ingredientes formam o suspense perfeito e Eu sou o peregrino, de Terry Hayes, é exatamente isso. O livro me lembrou muito de Homeland, um dos melhores seriados que já assisti. Apesar de muitas páginas, o livro flui! Recomendo 100% a leitura.

Nos encontre nas redes sociais:

         Facebook Twitter - Instagram 





Leia também

5 comentários

  1. Pronto, e agora?
    estou lendo um livro no momento mas depois de ler sua resenha, minha vontade é de esquecer ele e começar imediatamente a ler esse!!!
    Adoro histórias assim, e pelo que você mesma disse tudo o que aparece no livro não é por acaso, o que só aumenta minha curiosidade rsrsrs
    Beijos

    http://quantomaislivrosmelhor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro chamou muito a minha atenção, já me prendeu só pela sinopse. Histórias assim são uma das minhas favoritas. Vou ver se acho ele nas livrarias da minha cidade.
    https://souadultaagora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Livros assim fluem bem demais na leitura. Você lê 100 páginas numa sentada só é nem percebe!

    Só de ler a resenha já fiquei com muita vontade de ler, o estilo me lembra até os livros do Dan Brown, cheios de mistério e reviravoltas!

    Parabéns pela resenha, beijooos! :*

    ResponderExcluir
  4. hm que bacana essa resenha! tanto o titulo, a capa, mts coisas nesse livro me chamaram a atenção, fiquei bem curiosa

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Esse livro, aaaah esse livro, está me consumindo!

    ResponderExcluir