Resenha: Quando o amor bater à sua porta - Samanta Holtz

terça-feira, setembro 06, 2016


Sinopse: Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu. Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso. Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade. O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja. Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer. A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.

 Quando o amor bater à sua porta é o primeiro livro que leio da autora nacional Samanta Holtz. Conhecida pelo livro O pássaro, publicado pela Novo Século, Samanta faz sua estreia na casa editorial Arqueiro.

A história de seu novo romance gira em torno de Malu Rocha, uma escritora fria e solitária que vive em Curitiba, e de Luiz Otávio, que perdeu a memória. Ele bate à porta da casa de Malu, alegando não se lembrar de nada, e sua única pista é um bilhete, onde está escrito que ele tem uma reunião com Malu Rocha. Ela, então, procura ajudá-lo de todas as formas. Depois de dias vivendo em uma pensão, o dinheiro de Luiz Otávio acaba, e Malu o convida para trabalhar/passar o dia todo na casa dela, em troca de serviços de jardinagem/construção. Confesso que isso me incomodou demais na história, pois ele poderia ser um mentiroso, golpista, serial killer, e mesmo assim ela morando sozinha, afastada da cidade, abriga um estranho em sua casa. Mas ok.

O livro é cheio de coincidências um tanto que forçadas. Malu está escrevendo uma história onde o personagem se chama Luiz Otávio. No dia seguinte, um homem chamado Luiz Otávio bate à sua porta. Outra coisa que atrapalhou a história foi a verdadeira identidade do Doctor Love, colunista de um jornal que Malu adora. Estava esperando uma grande surpresa, mas me decepcionei.

O romance, que é o ponto forte da história, é bom. Tem reviravoltas, drama, ação, mas em certos momentos a frieza de Malu não cativa o leitor. Por exemplo, a assistente dela,  a Rebeca, faz de tudo para agradá-la, e comete erros como qualquer ser humano. Mas Malu a trata muito mal, sem razão aparente. Tudo bem que Malu já sofreu muito em sua vida, teve coração quebrado, seu avô está bem doente, mas faltou um pouco de empatia. Luiz Otávio, no entanto, é um personagem que gostei muito. A autora acertou em narrar o romance em terceira pessoa, pois assim conseguimos ver o que todos os personagens estão sentindo. 

Outra coisa que gostei muito foi da capa. Acho que combinou demais com a história! A diagramação e revisão do livro estão impecáveis, parabéns aos profissionais da editora.

A escrita da Samanta é muito boa. Rica em detalhes, bem amarrada e realmente prende a atenção do leitor. Posso afirmar que Quando o amor bater à sua porta não é o último livro que lerei da autora, por conta de seu talento. Quem sabe não me identifico mais com O pássaro, né?

Nos encontre nas redes sociais:
         Facebook Twitter - Instagram 


Leia também

2 comentários

  1. A capa é um charme! Não curto romances, esse parece interessante! Mas não vejo que louca colocaria um estranho para viver em sua casa, esses escritores vivem na fantasia mesmo!

    Beijos!

    EsmaltadasdaPatyDomingues

    ResponderExcluir
  2. Querida Monique,

    Que delícia ler sua opinião sobre "Quando o amor bater à sua porta"! Muito obrigada por dividir suas impressões aqui no blog e por "abrir as portas do seu coração" à minha história (rs!)!

    Vou amar saber sua opinião sobre meus outros livros também, que bom que você quer conhecê-los! Quem sabe, realmente, você se identifica ainda mais com alguma das minhas outras criações, né? :)

    Beijos e muito sucesso sempre!
    Sam :*

    ResponderExcluir